ADUBAÇÃO FOLIAR E VIABILIDADE ECONOMICA DE POTÁSSIO NA CULTURA DO TRIGO (Triticum aestiavum L.).

Donizete Aparecido da Silva Alves, Caio Cesar Welz, Rayane Monique Sete da Cruz, Karym Mayara de Oliveira, Lucimar Pereira Bonett

Resumo


A disponibilidade do nitrogênio (N) e do potássio (K) e a adequada proporção entre os dois são de grande importância para a realização de processos como crescimento e desenvolvimento das plantas. Este trabalho objetivou avaliar o efeito de fontes e doses de K em associação ao N em cobertura via foliar sobre as características produtivas do trigo (Triticum aestivum L.) cultivado em sistema de semeadura direta, em sucessão à cultura da soja. O experimento foi desenvolvido no ano de 2018 no município de Juranda, região centro oeste do Paraná. O delineamento experimental adotado foi o de blocos casualizados em esquema fatorial 5 x 1, com 6 repetições, totalizando 30 parcelas experimentais, K e KN em combinação, em fase fenológicas diferentes, fase V5 (emborrachamento) e fase R7 (enchimento de grãos). Foram avaliados, tamanho de espiga, quantidade de grão por espiga, e peso de grão, para avaliar os reais benefícios da aplicação da adubação potássica via foliar. Para o número de espigas somente o tratamento com K em enchimento não diferiu do controle, no parâmetro número de grãos obteve-se os melhores resultados em K no emborrachamento e K e N no enchimento, entretanto na massa de mil grãos o K no enchimento obteve a melhor média (40,75 g planta-1) em relação controle. Conclui-se que, a utilização do K via foliar aumenta o comprimento das espiga, número de grãos e massa de mil grãos. Aplicação do produto comercial K-40 no estádio de R7 aumenta em cerca de 30% a produtividade.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25110/arqvet.v22i2.2019.7550